210 540 000 (custo chamada local)
Contacte-nos
Nós ligamos!
O número de telefone é obrigatório Deve inserir um número de telefone correto
Consinto com o tratamento dos meus dados para ser informado por telefone e/ou e-mail da oferta de serviços Eletricidade e Gás da Repsol de acordo com a Política de Privacidade da Repsol
Para continuar, deve aceitar a política de proteção de dados
o
Contacte-nos
210 540 000 custo chamada local
autoconsumo fotovoltaico

Autoconsumo fotovoltaico – tudo o que precisa de saber

A evolução tecnológica e a alteração do paradigma energético impulsionaram a diversificação das fontes de energia. A energia proveniente do sol ganhou o seu espaço e, hoje em dia, o autoconsumo fotovoltaico generalizou-se e instituiu-se como uma das formas de autoconsumo mais utilizadas.

O que é o autoconsumo fotovoltaico?

É um sistema de produção de energia elétrica, em que os particulares ou empresas consomem a energia produzida em instalações de geração fotovoltaica próprias. Este processo é possível graças aos módulos solares fotovoltaicos, que transformam a energia proveniente do sol em eletricidade.

Uma instalação fotovoltaica é constituída, para além dos painéis solares, por cabos, conectores e, em alguns casos, baterias, por forma a armazenar a energia que é produzida.

Sistemas de autoconsumo UPAC (Unidade de Produção de Autoconsumo) 

Existem duas modalidades de autoconsumo fotovoltaico, se não considerarmos as instalações que estão ligadas diretamente à rede elétrica, são elas: autoconsumo sem excedentes e autoconsumo com excedentes.

Autoconsumo com excedentes 

Como o próprio nome indica, um autoconsumo com excedentes é aquele em que a energia produzida é superior às necessidades, o que leva a um excedente de energia. Nestes casos, os produtores de energia própria – particulares ou empresas –, dependendo da legislação do país em que estão presentes, podem vender a energia ou utilizar o designado net metering ou balanço neto. Ou seja, compensar nas faturas seguintes a energia que foi diretamente injetada na rede.

Autoconsumo sem excedentes

O autoconsumo sem excedentes acontece quando a instalações tem um sistema antidescarga que impede que a energia excedente vá para a rede elétrica. Este tipo de instalação poderá ser vantajoso se o utilizador tiver uma bateria, que lhe permita armazenar a energia que será utilizada, por exemplo, em períodos em que o sol não é tão intenso.

autoconsumo fotovoltaico

Como escolher a melhor instalação de autoconsumo fotovoltaico?

Se pretende adquirir uma instalação de autoconsumo fotovoltaico deverá fazer um exercício prévio que lhe permita analisar as suas necessidades e de que forma este sistema o ajudará a poupar em energia mensalmente.

  1. Saiba quantos quilowatts-hora (kWh) consome. Analise os consumos reais e faça um cálculo - subtraia ao valor mais recente correspondente ao último mês. Estas contas permitem obter o consumo médio anual.
  2. Analise como é distribuído o consumo elétrico. Depois de saber o seu consumo anual, é importante perceber como se distribui o consumo de energia, por forma a saber a energia que será produzida pela instalação fotovoltaica. Procure obter um valor médio para as horas de menor consumo e outro para as horas de maior consumo.
  3. Verifique a potência dos seus eletrodomésticos utilizados em simultâneo. Este tipo de dados ajudá-lo-á a verificar, por exemplo, a potência de saída do inversor. O ideal passa por equilibrar o sistema, de maneira que responda aos picos de consumo, mas que também não fique sobredimensionado quando o consumo for menor.

Após decidir o sistema que pretende adquirir, analisar bem as propostas que lhe apresentam e quanto será a sua poupança, deverá consultar um especialista para que possa visitar o local da instalação, confirmar o seu perfil de consumo e apoiar na solução mais adequada para as suas necessidades energéticas.

Sem nome (1200 × 500 px) (2099 × 794 px) (2000 × 1800 px)

Conselhos para a sua instalação de autoconsumo fotovoltaico

Para que possa usufruir dos vários benefícios do autoconsumo, deixamos-lhe algumas recomendações para que possa instalar o seu autoconsumo fotovoltaico:

Certifique-se que o espaço é o mais adequado, se recebe a quantidade de luz solar adequada.

Tenha em consideração que quando as placas fotovoltaicas estão viradas para sul são mais produtivas, uma vez que o sol incide de forma perpendicular sobre elas

Conheça a legislação em vigor, por forma a usufruir de todos os benefícios e apoios.

Já conhece a nossa oferta de Eletricidade e Gás?

Descubra todas as vantagens multienergia e poupe até 312€ por ano.

Perguntas frequentes

Quando é instalado um sistema de autoconsumo fotovoltaico, poderá começar a usufruir da energia que é gerada pelos módulos fotovoltaicos. Não obstante, neste tipo de sistemas a rede elétrica do seu imóvel continua ligada à Rede Elétrica de Serviço Público (RESP). Por conseguinte, caso a energia gerada não seja suficiente para par fazer face às suas necessidades energéticas, poderá recorrer á rede pública.

Neste caso, tem duas soluções: vender o excedente à rede pública ou utilizar o net metering ou balanço neto. Ou seja, compensar nas faturas seguintes a energia que foi diretamente injetada na rede.

Poderá ainda instalar uma bateria para armazenar o excedente dos seus painéis para utilização posterior.

Sim. Deverá consultar as ofertas comerciais de cada uma delas e, preferencialmente, utilizar um simulador antes de tomar uma decisão.