Contacte-nos
Contacte-nos para novas contratações
o
Nós ligamos!
O número de telefone é obrigatório Deve inserir um número de telefone correto
Consinto com o tratamento dos meus dados para ser informado por telefone e/ou e-mail da oferta de serviços Eletricidade e Gás da Repsol de acordo com a Política de Privacidade da Repsol
Para continuar, deve aceitar a política de proteção de dados

Repsol fecha primeiro semestre com resultado líquido ajustado de 189 milhões de euros

  • A Repsol alcançou, no primeiro semestre de 2020, um resultado líquido ajustado, que mede especificamente o desempenho dos negócios, de 189 milhões de euros, num contexto marcado pela pandemia que afeta todo o mundo. 
  • A companhia respondeu à crise da covid-19 dando prioridade ao fornecimento de produtos e serviços essenciais e à manutenção da atividade sobre os habituais critérios da rentabilidade, aplicando medidas estritas para proteger a saúde dos seus trabalhadores, clientes e fornecedores. 
  • A situação sem precedentes provocada pelo coronavírus levou a uma queda histórica dos preços do crude e do gás, que teve um impacto negativo de 1.088 milhões de euros nos inventários da empresa. Adicionalmente, a Repsol ajustou as suas estimativas de preços, o que afetou o valor contabilístico dos seus ativos de Upstream e que se refletiu em resultados específicos negativos de 1.585 milhões. Por tudo isso, o resultado líquido situou-se em -2.484 milhões de euros. 
  • Para dar resposta ao atual contexto, a Repsol está a aplicar um Plano de Resiliência que contempla reduções adicionais nos gastos operacionais (de mais de 450 milhões de euros) e nos investimentos (de mais de 1.100 milhões), assim como otimizações do capital circulante próximas a 800 milhões, face ao orçamentado no início do ano. 
  • A Repsol mantém o seu compromisso de liderar a transição energética e conseguir zero emissões líquidas em 2050. Em linha com este objetivo, a companhia anunciou dois inovadores projetos industriais de descarbonização e começou as obras em dois importantes ativos renováveis. 
  • A companhia reforçou a sua solidez financeira com a emissão de obrigações no valor de 3.000 milhões de euros. A dívida líquida reduziu-se em, aproximadamente, 500 milhões e a liquidez alcança cerca de 10.000 milhões de euros, representando 2,43 vezes os vencimentos a curto prazo. 
  • Josu Jon Imaz: “Estamos a cumprir com os objetivos do nosso Plano de Resiliência, assegurando a robustez do nosso balanço e reiterando o nosso compromisso de liderar a transição energética e alcançar as zero emissões líquidas em 2050”.

Todos os negócios da Repsol conseguiram um fluxo de caixa operacional positivo, num contexto muito desafiador
A Repsol deu prioridade à manutenção da sua atividade, orientada ao fornecimento de produtos e serviços essenciais
A Repsol reafirmou o seu compromisso de liderar a transição energética, inclusive no atual contexto de crise
500 M€
Redução da dívida líquida face a março