Contacte-nos
Contacte-nos para novas contratações
o
Nós ligamos!
O número de telefone é obrigatório Deve inserir um número de telefone correto
Consinto com o tratamento dos meus dados para ser informado por telefone e/ou e-mail da oferta de serviços Eletricidade e Gás da Repsol de acordo com a Política de Privacidade da Repsol
Para continuar, deve aceitar a política de proteção de dados
manutenção carro elétrico

Manutenção carro elétrico

Uma das dúvidas sobre a mobilidade elétrica é a manutenção dos veículos elétricos. Existem oficinas próprias para este tipo de veículo? Quais os componentes do carro que terei de ter em consideração? Estas são algumas perguntas mais frequentes.

As viaturas elétricas são consideravelmente diferentes das viaturas a combustão. Desde que a eletricidade seja proveniente de fontes renováveis, produzem menos emissões de CO2, os motores são mais silenciosos e necessitam de uma menor manutenção, uma vez que tem menos partes móveis e,  por norma, são as que suscitam mais problemas nos motores dos carros a combustão. Ademais, não tem de se preocupar com o óleo do motor, nem com as velas de ignição.

Não obstante, deverá seguir algumas regras para manter o seu veículo em bom estado. Passamos a explicar o que deverá ter em consideração com cada um dos componentes.

Bateria

As baterias dos carros elétricos são o componente mais importante e mais caro. Existem ideias pré-concebidas sobre a durabilidade das baterias, porém, a boa utilização das baterias pode prolongar a utilização até 20 anos. Como em todos os equipamentos, a durabilidade está correlacionada com a utilização, a boa utilização, neste caso com o tipo de condução e carregamento que é efetuado.

Carregamentos lentos em detrimento dos ultrarrápidos

Para preservar a bateria, deverá privilegiar os carregamentos lentos em detrimento dos carregamentos ultra-rápidos, uma vez que os primeiros ajudam a preservar as células das baterias. É aconselhável que neste tipo de carregamento lento o caro esteja ligado à tomada, pelo menos, uma hora.

A utilização regular dos carregamentos ultra-rápidos sujeita as baterias a altas temperaturas, levando a um maior desgaste, que pode reduzir até 1% ano a sua capacidade.

Não carregar a bateria ao máximo, nem deixar atingir o mínimo

Ao contrário de outros equipamentos que utilizam baterias, como, por exemplo, os telemóveis em que prevalece a ideia de deixar a bateria carregar até ao fim e apenas colocar à carga quando está totalmente descarregada, no caso das baterias dos carros elétricos, não deverá carregar a bateria a 100%, nem deixar que fique menos de 20% do total. De facto, uma bateria carregada a 100% dará ao automóvel uma maior autonomia, mas, em contraponto, diminuirá o seu tempo de vida.

O primeiro e o segundo ponto estão correlacionados, uma vez que se utilizar um carregamento rápido poderá, em apenas 20 minutos, carregar 80% da bateria. Ou seja, não conseguirá ter tanto controlo da percentagem do carregamento.

Carregar com frequência 

Imagine que acabou de fazer uma viagem e ficou com a bateria a 50%. Continua entre as percentagens corretas – entre 20 e 80% -, todavia, deverá voltar a carregar a bateria até 80%. Assim, evita ficar sem energia, por um lado, e, por outro, mantém os componentes à temperatura ideal.

Outra recomendação importante, e muitas vezes menosprezada, é não colocar o veículo à carga logo após desligá-lo. De preferência, coloque-o à carga passando algum tempo, deixando arrefecer a bateria, e, assim, evita sujeitá-la a altas temperaturas.

Evitar temperaturas extremas

Outro fator que poderá diminuir a longevidade das baterias é a exposição a temperaturas extremas, tanto muito elevadas, como muito baixas. Procure deixar o veículo num local onde a temperatura é o mais amena possível, por exemplo, uma garagem fechada.

Da mesma forma, durante um carregamento, evite que o carro fique exposto ao sol.

manutenção carro elétrico

Sistema de refrigeração 

Este componente do carro tem como objetivo manter as peças do motor à temperatura ideal, que permite o bom funcionamento do motor. O líquido de refrigeração desempenha um papel preponderante neste componente, pelo que, mensalmente, deverá verificar que os níveis deste líquido estão corretos.

Sistema de travagem

Para tirar o máximo partido deste sistema, deverá:

  • Fazer uma aceleração progressiva, evitando acelerações repentinas.
  • Diminuir, gradualmente, o pé do acelerador, ao invés da travagem abrupta.
  • Aproveitar as descidas para reduzir a aceleração.
Ar-condicionado

A manutenção deste equipamento deverá ser realizada por um profissional, na medida em que é necessária a colocação de um líquido de refrigeração específico e óleo para o compressor.
 
Outros componentes

Tal como em os outros veículos, também deverá fazer a manutenção de outros componentes como os pneus, que terão um desgaste em função do tipo de condução e dos quilómetros percorridos, e o filtro do ar, que, tal como nos carros a combustão, evitam a passagem de partículas para o habitáculo do veículo.