Contacte-nos
Contacte-nos para novas contratações
o
Nós ligamos!
O número de telefone é obrigatório Deve inserir um número de telefone correto
Consinto com o tratamento dos meus dados para ser informado por telefone e/ou e-mail da oferta de serviços Eletricidade e Gás da Repsol de acordo com a Política de Privacidade da Repsol
Para continuar, deve aceitar a política de proteção de dados
preços gás

Como são constituídos os preços do gás embalado?

Os preços das garrafas de gás, também designadas na gíria portuguesa como botijas de gás, tal como os preços dos combustíveis, têm uma série de componentes que os constituem. Desde logo, a média das cotações internacionais e os impostos. Porém, este mercado tem as suas próprias caraterísticas, um conjunto de atividades adjacentes, como, por exemplo, o enchimento, o transporte e a armazenagem, que representam custos significativos, mas não só.

Como funciona o mercado do GPL embalado e os diferentes agentes envolvidos

O mercado do GPL embalado é constituído por diferentes Operadores, com modelos de negócio diferentes entre eles. Não obstante, a todos é comum a existência de uma rede de revenda, que permite o acesso dos consumidores a cerca de 50.000 pontos de venda, é constituída por um parque estimado de 10.000.000 de garrafas, e coloca no mercado cerca de 20.000 garrafas diariamente.

Esta rede de Revendedores é que tem o contacto com o cliente final e possibilita a cobertura adequada no território português. É ela o garante de proximidade e comodidade que os Clientes estão habituados e lhes permite uma maior comodidade e conveniência no seu quotidiano. Por conseguinte, esta rede de Revendedores assume-se como mais um nível da cadeia logística, ao contrário, a título de exemplo, dos Postos de Abastecimento de combustíveis.

distribuidores

Os diferentes tipos de Revendedores

Existem Revendedores de 1ª linha, que são responsáveis, para além da receção do produto, pela armazenagem das garrafas de gás em parques próprios e pela comercialização direta junto dos consumidores, nomeadamente com serviços de entrega ao domicílio e, ainda, assegurar os serviços de apoio técnico e fornecer os Revendedores de 2ª linha. Estes, por seu turno, são constituídos, essencialmente, por micro e pequenas empresas, estabelecimentos que estão presentes em diversas localidades e garantem a proximidade junto dos consumidores. Desta forma, e tendo em consideração toda esta cadeia de valor e serviços de proximidade, é percetível a variação de preços em função da localidade e do serviço prestado.

A constituição dos preços do GPL embalado

Após esta explicação sobre o mercado do GPL embalado, a sua orgânica, dinâmica e atores, identificamos os diferentes fatores que constituem os preços em Portugal:

  • Tanto os preços do gás butano como do gás propano são definidos tendo por base as cotações internacionais, que não se podem reduzir ao 1º dia de cada mês, na medida em que ao longo do mês existem variações.
  • Para além das cotações internacionais, são considerados os custos inerentes ao enchimento, à armazenagem e à distribuição.
  • Os impostos, nomeadamente o IVA, que ao contrário de outros países europeus em Portugal é de 23% (Espanha 21%, Bélgica 21%, França 20%, Itália 10%, Reino Unido 5%), também têm um peso considerável.
  • Os principais Operadores em Portugal, como é o caso da Repsol, apenas definem o preço para a 1ª linha de Revendedores, pelo que não definem os preços praticados ao longo da cadeia de valor.

Neste mercado, não existe preço de venda publicado pela Eurostat, ao contrário do que acontece, por exemplo, no mercado dos combustíveis. Todavia, segundo análises da APETRO, os preços registados em Portugal no gás butano e propano, são inferiores aos praticados na generalidade dos países europeus, excluindo Espanha, uma vez que o mercado é regulado.